sexta-feira, 7 de junho de 2013

Dicas Para Escrever: "Os Oito Arquétipos de Vilões"

Rei Xerxes

Olá Leitores.

Voltamos com mais dicas diretamente do site Dicas de Roteiro. Desta vez, vamos conhecer e nos aprofundar um pouco mais em nossos vilões, deixando-os ainda mais interessantes para nossos leitores.

O TIRANO: O déspota abusador, ele quer poder a qualquer preço. Ele implacavelmente conquista tudo o que vê, esmagando seus inimigos sob seus pés. As pessoas não passam de peões para ele, e ele manobra todas as peças importantes. Hesite antes de ficar no caminho deste homem – ele não pensará duas vezes para destruir você.


O BASTARDO: O filho espoliado, ele arde em ressentimento. Ele não pode ter o que quer, então ataca severamente aqueles à sua volta. Seus atos geralmente têm um propósito – ele quer provocar reação nos outros. Ele orgulhosamente anuncia seu comportamento rebelde. Não seja enganado por sua atitude infantil – ele é uma montanha de ódio.

O DEMÔNIO: O diabo charmoso, ele dá às pessoas o que ele acha que elas merecem. O carisma permite a ele conduzir suas vítimas para a própria destruição. Sua habilidade de descobrir a fraqueza moral dos outros é muito útil a ele. Feche seus ouvidos para a sedução dele – ou ele irá atraí-lo para o desastre.

O TRAIDOR: O agente duplo, ele trai aqueles que mais confiam nele. Ninguém suspeita do mal que espreita em seu coração. Apesar dos sorrisos de apoio e dos ouvidos compreensivos, ele trama a destruição de seus amigos. Nunca dê as costas para ele – ele quer lhe prejudicar.

Grima Wormtongue

O PROSCRITO: O estranho solitário, ele quer desesperadamente pertencer a algo ou algum lugar. Torturado e rancoroso, ele tem sido isolados dos outros, e geralmente por um bom motivo. Ele anseia por redenção, mas está apto a conseguir isto sacrificando os outros. Não desperdice nenhuma simpatia com ele -  ele não terá nenhuma por você.

O GÊNIO DO MAL: A grande mente maléfica, ele ama exibir sua inteligência superior. Os intelectualmente inferiores são desprezíveis para ele e isso inclui quase todo mundo. Quebra-cabeças elaborados e experimentos são suas marcas registradas. Não o deixe influenciá-lo – o jogo estará sempre manipulado a favor dele.

O SÁDICO: O predador selvagem, ele aprecia a crueldade em si. A violência e a brutalidade psicológica são jogos para este homem; e ele joga esses jogos com habilidade e ousadia. Corra, não ande, para longe deste homem -  ele irá arrancar seu coração – e gargalhar enquanto faz isto.

O TERRORISTA: O cavaleiro negro, ele segue um código de honra distorcido. Hipócrita, ele acredita em sua própria virtude, e julga todos à sua volta por um severo conjunto de regras. Os fins sempre justificarão seus meios perversos, e nenhuma moralidade convencional irá detê-lo. Não tente apelar para seu senso de justiça – a dele não se parece com a sua.

Vingador - Desenho Caverna do Dragão

6 comentários:

  1. Os proscritos podem se tornar heróis (em um determinado momento, assumem seu adormecido senso de justiça) ou ser anti heróis como o pistoleiro solitário interpretado por Clint Estwood na "Trilogia dos Dólares".

    ResponderExcluir
  2. Olá! Achei o post muito interessante... Já identifiquei que o vilão do livro que estou escrevendo é um tirano. :) Ainda não conhecia seu blog, mas gostei e já vou seguir para acompanhar suas postagens. Se você quiser me visitar também, meu blog é http://www;meigaemalefica.blogspot.com.
    Abraços,
    Niki.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Niki.
      Fique de olho nas novidades.

      Excluir
  3. Meu vilão é o proscrito, mas que é meio terrorista. XD E influenciado por um tirano e demônio. HUAHAAUHUA Legal o post. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Débora, volte mais vezes, estou sempre colocando umas dicas novas.
      Bjão!

      Excluir